logo AzMina
Rayana Burgos
26 de novembro de 2021

Dia de Doar: AzMina participa de campanha para financiar Jornalismo digital brasileiro

Ação reúne 26 organizações com objetivo de arrecadar doações para fortalecimento da informação de qualidade

Imagem com o texto "Dia de doar: do para o jornalismo que te inspira, te informa, te representa e te escuta."
Dia de doar / Ajor

Produzir e distribuir jornalismo de qualidade em redes digitais depende de financiamento. Para encurtar a distância entre quem pode contribuir financeiramente e quem precisa desses recursos para fazer bom conteúdo no Brasil, 26 organizações de todas as regiões do país estão unidas, pelo segundo ano, na campanha do Dia de Doar, que é celebrado todo 30 de novembro. A data é mundial e tem como objetivo estimular a generosidade e inspirar pessoas a doar para aquilo que acreditam.

AzMina conta com o apoio dos leitores e leitoras desde a sua criação e, até 2018, eles respondiam por 50% da receita da organização. Atualmente, cerca de 500 pessoas apoiam todos os meses o jornalismo independente da revista e instituto. 

A parceria das organizações no Dia de Doar, articulada pela Associação de Jornalismo Digital (Ajor),  acontece entre 26 de novembro e 4 de dezembro e, além da AzMina, conta com a participação dos seguintes veículos: Agência Envolverde, Agência Mural, Agência Pública, Alma Preta, Amazônia Real, Aos Fatos, data_labe, Eco Nordeste, Énois Laboratório de Jornalismo, Fauna News, Gênero e Número, O Joio e O Trigo, Jornal Metamorfose, Manual do Usuário, Marco Zero Conteúdo, Matinal Jornalismo, Nonada Jornalismo, Nós, mulheres da periferia, ((o))eco, Periferia em Movimento, Portal Catarinas, Ponte Jornalismo, Quatro Cinco Um, Saiba Mais e Sul21.

Ações para estimular doações serão feitas nos perfis de redes sociais das organizações de jornalismo, sempre usando a hashtag #diadedoar. A ideia é motivar os consumidores do conteúdo produzido por esses veículos a, também, contribuir financeiramente para que o trabalho de qualidade continue e seja ampliado.

Em comum, essas instituições têm o foco na fiscalização do poder público, pluralidade editorial e trabalham para defender a democracia – que está sendo tão ameaçada por uma enxurrada de desinformação. O apoio financeiro é um posicionamento em defesa do Jornalismo, um dos pilares do sistema democrático.

Clique e apoie 

Rayana é Cientista Política pela Universidade Federal do Pernambuco (UFPE) e membro da rede Youth Climate Leaders. Tem experiência de pesquisa sobre eleições e representação feminina na América Latina. Atua com advocacy, pesquisa e políticas públicas com foco em gênero, raça e clima. É Recifense com o pé no chão e o coração no mundo!

* As opiniões aqui expressas são da autora ou do autor e não necessariamente refletem as da Revista AzMina. Nosso objetivo é estimular o debate sobre as diversas tendências do pensamento contemporâneo.

Somos movidas por uma comunidade forte. Falta você!

AzMina ajudou a revolucionar a cobertura de gênero no jornalismo brasileiro nos últimos 6 anos. Com informação e dados, discutimos temas tabus, fazemos reportagens investigativas e criamos uma comunidade forte de pessoas comprometidas com os direitos das mulheres. Muita coisa mudou nesse meio tempo (feminicídio deixou de ser “crime passional” e “feminista” xingamento), mas as violências contra as mulheres e os retrocessos aos nossos direitos continuam aí.  

Nosso trabalho é totalmente independente e gratuito, por isso precisamos do apoio de quem acredita nele. Não importa o valor, faça uma doação hoje e ajude AzMina a continuar produzindo conteúdo feminista que faz a diferença na vida das pessoas. O momento é difícil para o Brasil, mas sem a nossa cobertura, o cenário fica ainda mais tenebroso. 

FAÇA PARTE AGORA