logo AzMina

2ª Virada Feminista acontece nesse fim de semana, em São Paulo

E o livro da revista AzMina vai estar com desconto para quem for!

virada feminista

Eos dias 3 e 4 de setembro, o Centro Cultural da Juventude, será tomado pelo poder das mulheres! Com enfoque em três eixos de resistência das mulheres – corpo, a cidade e a luta -, a 2ª edição da Virada Feminista contará com muita música, teatro, filmes, rodas de conversas e oficinas que exploram as relações com o corpo e a segurança da mulher.

O evento começa às 18h do sábado, ao som do rap da Semente da Crioula. Durante a noite, destacam-se as presenças musicais de MC Sofia, Ilú  Obá de Min, Rap Plus Size, Liga do Funk, entre outros. Durante as 24 horas de evento, haverá as apresentações das peças de teatro e de alguns filmes produzidos por mulheres. As temáticas das oficinas propõem de bordados, pinturas em tela e práticas de escrita, ao grafite e a produção audiovisual.

Além disso, o pessoal da Pólen Livros vai estar por lá, vendendo o Livro “Você já é feminista!” com desconto.

A realização do evento é uma iniciativa da SOF (Sempreviva Organização Feminista), uma ONG feminista que visa a autodeterminação das mulheres, e da Marcha Mundial das Mulheres, movimento de militância feminista presente em 50 países e 20 estados brasileiros. Tudo com apoio de produtoras culturais, artistas e da arrecadação de mais de 25 mil reais em financiamento coletivo.

Virada Feminista

Quando: de 03/9 às 18h a 04/9

Onde: Centro Cultural da Juventude. Avenida Deputado Emílio Carlos, 3641,  Vila Nova Cachoeirinha.

 

 

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!