logo AzMina

Transgressão é o novo pretinho básico

Porque mulher bonita não é só aquela que performa feminilidade!

[fusion_text]E quem foi que disse que a ala masculina da loja é proibido pra mulheres? Quem disse que roupas tem gênero, que mulheres tem de amar saias, vestidos, cor-de-rosa e estampas florais? Abaixo às imposição que nos colocam na hora de nos vestir!

Este ensaio é dedicado às mulheres que se vestem e se sentem mais confortáveis com o estilo normalmente considerado “masculino”, rompendo com estereótipos de gênero e mostrando que são maravilhosas e poderosas assim. Nos inspiramos nas mulheres lésbicas andrógenas, dykes, butch e bofes da série do Netflix “Orange is The New Black” (Laranja é o Novo Pretinho Básico), que retrata a vida de presidiárias americanas, para criar looks para esse editorial mostrando que mulher bonita não é só aquela que performa feminilidade!

Expediente

Styling: Babi Bowie

Modelos: Amanda Gil, Érika Albuquerque e Lorena Amorim

Roupas e acessórios: Roch e acervo pessoal.

Fotografia: Anna Urbieta e Ana Renno

Agradecimentos: Isis Rocha

[/fusion_text]

Somos movidas por uma comunidade forte. Falta você!

AzMina ajudou a revolucionar a cobertura de gênero no jornalismo brasileiro nos últimos 6 anos. Com informação e dados, discutimos temas tabus, fazemos reportagens investigativas e criamos uma comunidade forte de pessoas comprometidas com os direitos das mulheres. Muita coisa mudou nesse meio tempo (feminicídio deixou de ser “crime passional” e “feminista” xingamento), mas as violências contra as mulheres e os retrocessos aos nossos direitos continuam aí.

Nosso trabalho é totalmente independente e gratuito, por isso precisamos do apoio de quem acredita nele. Não importa o valor, faça uma doação hoje e ajude AzMina a continuar produzindo conteúdo feminista que faz a diferença na vida das pessoas. O momento é difícil para o Brasil, mas sem a nossa cobertura, o cenário fica ainda mais tenebroso.

FAÇA PARTE AGORA