logo AzMina

Por que é tabu falar de menopausa precoce?

Há mulheres que param de menstruar antes dos 40 anos e pouco se sabe sobre isso

Sentir calores, alterações hormonais e sintomas da menopausa antes dos 40 anos não é comum, tanto que muitas mulheres que passam por isso nem chegam a cogitar a hipótese de estar na menopausa.

E não são somente as mulheres que estranham esse diagnóstico. Há médicos e outros profissionais da saúde que praticamente descartam essa possibilidade num primeiro momento.

Mas, sim, é possível uma mulher com menos de 40 anos entrar na menopausa. E muita gente chama isso de menopausa precoce, mas para a medicina o nome correto é insuficiência ovariana.

É isso que a gente te conta no “Mas Vocês Veem Gênero em Tudo?” desta semana.
Para essa conversa, AzMina entrevistou duas mulheres que entraram na menopausa antes dos 40 anos, e uma médica que contou quais são as diferenças entre menopausa e insuficiência ovariana.

A gente discute também o quanto ainda é tabu falar de um corpo feminino que não menstrua mais e que está perdendo sua capacidade reprodutiva. Assista!

Aproveite e se inscreva no canal! Tem vídeos novos toda terça-feira e às quintas, quando dá! Você vai saber mais sobre assuntos como sexo, maternidade, autoestima, saúde e muito mais!

 

Somos movidas por uma comunidade forte. Falta você!

AzMina ajudou a revolucionar a cobertura de gênero no jornalismo brasileiro nos últimos 6 anos. Com informação e dados, discutimos temas tabus, fazemos reportagens investigativas e criamos uma comunidade forte de pessoas comprometidas com os direitos das mulheres. Muita coisa mudou nesse meio tempo (feminicídio deixou de ser “crime passional” e “feminista” xingamento), mas as violências contra as mulheres e os retrocessos aos nossos direitos continuam aí.

Nosso trabalho é totalmente independente e gratuito, por isso precisamos do apoio de quem acredita nele. Não importa o valor, faça uma doação hoje e ajude AzMina a continuar produzindo conteúdo feminista que faz a diferença na vida das pessoas. O momento é difícil para o Brasil, mas sem a nossa cobertura, o cenário fica ainda mais tenebroso.

FAÇA PARTE AGORA