logo AzMina

“O machista quis me destruir, mas estou batendo de frente”

Mulher, negra, lésbica, mãe e militante, Luana Hansen não aceita ser colocada em uma caixinha

“Foi isso que o machismo fez comigo. Ele fez nascer uma Luana Hansen que eu acho que nunca nasceria se ninguém tivesse ficado ali me cutucando, se eu tivesse ficado na minha zona de conforto”. 

Quando começou no hip hop, Luana Hansen não aceitou as regras do jogo que estavam dadas. Mulher só faz backing vocal, canta refrão e fica atrás de um grupo de caras? De jeito nenhum! Ela bateu de frente e criou seu próprio estúdio, para fazer do seu jeito. 20 anos depois, a artista vê um cenário no rap nacional bem diferente.

Veja mais: Duas mães lésbicas contam como as duas amamentam

Inclusive, ela acredita que boa parte do movimento venha exatamente [email protected] artistas LGBTS e dá a dica: “agora tem pessoas que sentem vontade de ir num show de rap porque vai se identificar com o artista. Então agradece, movimento, porque vocês estão mudando por nossa causa”.

No bate papo com Juliana Luna, ela fala sobre sua trajetória musical, rótulos e muito mais.

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!