logo AzMina

Por que tantas mulheres não gozam?

Mariana Stock, da Casa Prazerela, fala sobre como o machismo tem afetado o prazer feminino
por Equipe AzMina
30 de julho de 2019

Sabia que metade das mulheres brasileiras não tem orgasmos nas relações sexuais, segundo uma pesquisa do Prosex, da USP, de 2017? Para Mariana Stock, terapeuta orgástica e fundadora da casa Prazerela, isso tem muito a ver com o machismo. “”Numa sociedade machista, nós mulheres aprendemos que nosso lugar é como objeto de desejo do outro. A gente nunca aprendeu o que a gente deseja”, diz.

Nesse bate-papo com Nana Queiroz, ela fala sobre as questões por trás do nosso prazer e também da falta dele. E derruba alguns dos mitos e preconceitos que têm sido parte da construção da nossa sexualidade: “a gente precisa ressignificar o que é sexo, porque enquanto sexo for igual a penetração, a gente vai sair no prejuízo, nós mulheres. Penetração, depois que a gente descobre o sexo de verdade, é ato de compaixão com o parceiro”.

Apoie AzMina

A Revista AzMina alcança cada vez mais gente e já ganhou mais prêmios do que poderíamos sonhar em tão pouco tempo. A gente acredita que o acesso a  informação de qualidade muda o mundo. Por isso, nunca cobraremos pelo conteúdo. Mas o jornalismo investigativo que fazemos demanda tempo, dinheiro e trabalho duro – então você deve imaginar por que estamos pedindo sua ajuda.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que gente que não pode pagar pela informação continue tendo acesso a ela. Porque jornalismo independente não existe: ele depende das pessoas que acreditam na importância de uma imprensa plural e independente para um país mais justo e democrático.

Apoie AzMina

Apoie o jornalismo em defesa da mulher