logo AzMina

Evento dedicado a mulheres negras chega a SP, BH e Recife

A ideia é empoderar através do conhecimento sobre diversos temas, como segurança virtual, escrita criativa, rap, poesia, audiovisual, entre outros

O Blogueiras Negras irá promover, a partir deste final de semana, o “Encontrão Blogueiras Negras”, com reuniões em Recife, São Paulo e Belo Horizonte. O intuito é discutir novas práticas de combate à violência contra as mulheres, ao racismo e à misoginia, na internet e fora dela. O espaço é construído para mulheres negras e relacionado com as questões trazidas pelo feminismo negro.

As oficinas buscam promover o empoderamento das mulheres participantes através do conhecimento sobre diversos temas, como segurança virtual, escrita criativa, rap e poesia, audiovisual, criação de blog e produção de fanzine; todos como meios de ativismo através das redes e outras ferramentas da comunicação.

Além das oficinas, o evento englobará atrações culturais e uma creche para as mães que quiserem participar das oficinas, com apresentações de filmes e leituras para as crianças; além da Feira das Pretas, voltada exclusivamente para mulheres negras empreendedoras que queiram expor suas produções e vendê-las durante o evento.

O primeiro encontrão será o de Recife, nos dias 22 e 23 de outubro no Museu da Abolição, e contará com Jéssica Ipólito, do blog Gorda e Sapatão, e Rayza Oliveira, do Cine club Bamako. Em São Paulo, a reunião ocorrerá nos dias 19 e 20 de novembro, no Centro Cultural da Juventude, e em Belo Horizonte será nos dias 12 e 13 de dezembro, ainda sem local definido.

14440689_891618560944350_3180033786104287309_n

Mulheres do Blogueiras Negras, Blogueiras Feministas e Mulheres Trans têm desconto nas inscrições. Você pode se inscrever aqui.

* Você sabia que pode reproduzir tudo que AzMina faz gratuitamente no seu site, desde que dê os créditos? Saiba mais aqui.

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!