logo AzMina

O conteúdo d’AzMina é livre de direitos autorais

Você sabia que pode reproduzir tudo que AzMina faz gratuitamente, desde que dê os créditos?

English | Español

Ilustração: Larissa Ribeiro
Ilustração: Larissa Ribeiro

Veículos de comunicação, blogueiros e pessoas físicas podem reproduzir as reportagens feitas pela Revista AzMina sempre que quiserem, é importante apenas seguir algumas regras:

AzM_vaquinha_bullet_1Títulos e intertítulos podem ser alterados para se adequar ao estilo do veículo. O conteúdo não pode ser cortado, reduzido ou editado e nem retirado do contexto sem ser aprovado pel’AzMina.

AzM_vaquinha_bullet_2

Todas as republicações devem trazer o nome da Revista AzMina e da autora com destaque, na parte superior do texto e o link para o texto original d’AzMina.

AzM_vaquinha_bullet_3

Todos os tweets sobre nossas reportagens republicadas devem conter a menção: @revistaazmina. Todas as menções no Facebook devem linkar para nossa página.

AzM_vaquinha_bullet_4As reportagens não podem ser revendidas.

 

AzM_vaquinha_bullet_5Fotos só podem ser republicadas junto com as reportagens, e com os devidos créditos. Vídeos podem ser reutilizados, desde que com os devidos créditos e link para nosso site. Nenhum logo a não ser o nosso deve ser utilizado ao final do vídeo, como acréscimo, e compartilhamentos de vídeos hospedados nas redes sociais devem ser feitos com compartilhamento a partir de nossa página.

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!