logo AzMina

“E os direitos dos homens?”

Depois de conversar com um defensor dos direitos dos homens, percebemos que ainda há muitas dúvidas sobre o que é feminismo. Respondemos a algumas delas
por Equipe AzMina
18 de julho de 2019

“Mas e os direitos dos homens?”. “Porque as pessoas não se preocupam em ser ativistas dos direitos do ser humano?”. “Feminismo é algo que toda mulher deveria ser e todo o homem deveria refletir?”. “Feminismo é exatamente a mesma coisa que machismo”.

Esses foram alguns dos comentários do vídeo “Colocamos uma feminista e um ativista dos direitos dos homens pra conversar”, do canal do YouTube Spotniks. A feminista, no caso, é a diretora da Revista AzMina Carolina Oms.

O vídeo bombou e está com quase 2 milhões de visualizações. Mas nos quase 40 mil comentários, percebemos que muita gente ainda tem dúvidas sobre o que é o feminismo e a busca busca pela igualdade de gênero. Pensando nisso, resolvemos responder a alguns comentários para acabar de vez com as dúvidas.

Isso faz parte do esforço que a equipe da Revista AzMina tem feito para dialogar para além da bolha feminista e progressista. Por conta disso, temos ido a programas de televisão e canais do Youtube que atingem um público diferente do da revista.

Apoie AzMina

A Revista AzMina alcança cada vez mais gente e já ganhou mais prêmios do que poderíamos sonhar em tão pouco tempo. A gente acredita que o acesso a  informação de qualidade muda o mundo. Por isso, nunca cobraremos pelo conteúdo. Mas o jornalismo investigativo que fazemos demanda tempo, dinheiro e trabalho duro – então você deve imaginar por que estamos pedindo sua ajuda.

Quando você apoia iniciativas como a nossa, você faz com que gente que não pode pagar pela informação continue tendo acesso a ela. Porque jornalismo independente não existe: ele depende das pessoas que acreditam na importância de uma imprensa plural e independente para um país mais justo e democrático.

Apoie AzMina

Apoie o jornalismo em defesa da mulher