logo AzMina

AzMina participou da criação do projeto Sou+Elas, da Rede Globo, que apresenta o universo das diferentes mulheres

Por acreditar que dar visibilidade às mulheres é uma tarefa possível e essencial, a AzMina participou da concepção do projeto Sou+Elas, que buscou falar sobre empoderamento feminino em todos os canais da Rede Globo. Ao longo de 2020, colaboramos para tirar do papel a ideia da Globo de apresentar histórias de mulheres inspiradoras, sem romantizar as múltiplas opressões que as mulheres sofrem.

Com participação em diversos encontros, sugerimos a identidade visual e defendemos a linguagem inclusiva do projeto, que deveria compreender o empoderamento das mulheres com uma perspectiva interseccional – considerando raça, classe, território, orientação sexual como elementos fundamentais.


Em seguida apoiamos a criação dos primeiros vídeos, elaborando personagens, narrativas, caminhos e escolhas do roteiro. O conteúdo do Sou+Elas foi apresentado nos intervalos comerciais, em ações de conteúdo nos programas da casa, além de uma websérie no GShow.

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!