logo AzMina

AzMina participou da elaboração do guia de boas práticas na cobertura da violência contra a mulher, da Universa (UOL)

Em 2020, a Universa, plataforma feminina do UOL, lançou o Manual Universa para Jornalistas, que apresenta boas práticas na cobertura da violência contra a mulher. O manual foi produzido para melhorar o trabalho de jornalistas e veículos interessados no tema. O documento oferece uma série de normas de conduta para a cobertura de crimes de gênero – desde a apuração até melhores palavras e nomenclaturas adequadas a serem usadas no texto. 

O manual foi criado a partir de 17 entrevistas com especialistas no assunto e inúmeras pesquisas sobre o tema. A equipe d‘AzMina, enquanto jornalistas, feministas e com experiência na cobertura do tema, foi convidada para apoiar a revisão e escrita do material, junto com o Instituto Patrícia Galvão. 

A cartilha busca humanizar a cobertura de casos de feminicídio e mostrar como o sexismo está presente em todas as etapas desse crime, sem reforçar os estereótipos de gênero. Também apresenta informações sobre legislação, onde e como denunciar e sobre uma lista com diversas fontes especializadas no tema. 

Quem está na cola do machismo mesmo?

Desde 2015, AzMina está do lado das mulheres e da luta pelos nossos direitos. E, ao nosso lado, nós tivemos muitas leitoras e leitores, que financiam o nosso trabalho e acreditam que jornalismo feminista deve chegar a todos. Graças aos nossos apoiadores, impactamos a vida de milhares de mulheres e produzimos cada vez mais conteúdos e projetos. Nossas reportagens, vídeos, podcasts, campanhas de conscientização e projetos como o PenhaS e o Elas no Congresso são totalmente gratuitos.

Se você valoriza tudo isso, considere fazer uma doação. Junte-se às mais de 500 pessoas que tornam o nosso trabalho possível. A maior parte dos nossos apoiadores contribui com R$ 20 mensais e cada real é importante.

O jornalismo feminista independente é muito essencial à Democracia sempre. Mas no Brasil de 2021, não podemos descuidar nem um dia. Para isso, AzMina depende de você.

APOIE A CONTINUIDADE DESSE TRABALHO HOJE!