logo AzMina

AzMina participou da elaboração do guia de boas práticas na cobertura da violência contra a mulher, da Universa (UOL)

Em 2020, a Universa, plataforma feminina do UOL, lançou o Manual Universa para Jornalistas, que apresenta boas práticas na cobertura da violência contra a mulher. O manual foi produzido para melhorar o trabalho de jornalistas e veículos interessados no tema. O documento oferece uma série de normas de conduta para a cobertura de crimes de gênero – desde a apuração até melhores palavras e nomenclaturas adequadas a serem usadas no texto. 

O manual foi criado a partir de 17 entrevistas com especialistas no assunto e inúmeras pesquisas sobre o tema. A equipe d‘AzMina, enquanto jornalistas, feministas e com experiência na cobertura do tema, foi convidada para apoiar a revisão e escrita do material, junto com o Instituto Patrícia Galvão. 

A cartilha busca humanizar a cobertura de casos de feminicídio e mostrar como o sexismo está presente em todas as etapas desse crime, sem reforçar os estereótipos de gênero. Também apresenta informações sobre legislação, onde e como denunciar e sobre uma lista com diversas fontes especializadas no tema. 

Somos movidas por uma comunidade forte. Falta você!

AzMina ajudou a revolucionar a cobertura de gênero no jornalismo brasileiro nos últimos 6 anos. Com informação e dados, discutimos temas tabus, fazemos reportagens investigativas e criamos uma comunidade forte de pessoas comprometidas com os direitos das mulheres. Muita coisa mudou nesse meio tempo (feminicídio deixou de ser “crime passional” e “feminista” xingamento), mas as violências contra as mulheres e os retrocessos aos nossos direitos continuam aí.

Nosso trabalho é totalmente independente e gratuito, por isso precisamos do apoio de quem acredita nele. Não importa o valor, faça uma doação hoje e ajude AzMina a continuar produzindo conteúdo feminista que faz a diferença na vida das pessoas. O momento é difícil para o Brasil, mas sem a nossa cobertura, o cenário fica ainda mais tenebroso.

FAÇA PARTE AGORA