Edição 3

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Gina Ponte: a educação reescreve histórias

Professora de escola pública no Distrito Federal leva alunos a valorizar a trajetória de mulheres inspiradoras

Seis medidas para aumentar número de mulheres na política

A professora de Ciência Política da Unb Flávia Biroli lista seis medidas que poderiam aumentar o número de mulheres eleitas. "É preciso que 30% de cotas tenham validade também para a distribuição do fundo partidário".

Qual o lugar das mulheres na democracia brasileira?

Até mesmo na disputa dentro dos partidos, as mulheres levam a pior. Sem o capital político dos homens, não têm tantos recursos para aparecerem na TV, não ocupam cargos que lhes deem visibilidade e credibilidade perante o eleitor e tampouco são consideradas experientes

Partidos burlam cotas de candidatas com mulheres-laranjas

Desde 2009, lei obriga que partidos apresentem ao menos 30% de candidatas mulheres. Mas dados do TSE indicam que candidaturas laranja vêm sendo usadas para cumprir essa cota.

Campanha convida mulheres: #SejaALíderQueTeRepresenta

Com reportagens, vídeos e imagens que discutem as consequências dessa falta de representação, a ambição da campanha é estimular mulheres a debater e propor mudanças.

Pantera Negra: finalmente um filme 100% negro!

Em sua coluna de estreia, Paula Silva comenta a importância do filme para as crianças negras: "fico pensando em todos os pretinhos e pretinhas que se sentiram heróis e heroínas nas salas de cinema"

O machismo me faz ter medo de trocar uma torneira

"É o medo de colocar um homem desconhecido dentro da sua casa, fechar a porta e pedir aos céus que ele seja um cara legal que vai consertar sua torneira e ir embora".

Fazer cocô: um tabu feminino

As estimativas são de que, no mundo ocidental, a cada cinco mulheres, três têm prisão de ventre. “Os hábitos de higiene e a vivência da sexualidade, de modo geral, sempre foram mais rigorosos com as mulheres”, diz a psicanalista Beth Mori.

#AconteceuNoCarnaval: Meu namorado me agrediu pra me ‘proteger de mim mesma’

'Ele deixou marcas roxas nos meus braços, pra me defender da minha infantilidade. Dos meus ciúmes exagerados'

Pode um diretor mudar uma ópera para falar de machismo e racismo?

Rebecca Souza narra a nova montagem da ópera 'Carmen', que levanta o debate sobre violência contra a mulher e anticiganismo. "Passaram os séculos e ainda queremos que mulheres sejam punidas por ousar ser quem são".
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE