azm_logo-educacional

AzMina agora conta também com cursos, palestras, workshops e oficinas

Conheça aqui nossas propostas educativas

Divã d’AzMina

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

“Eu abortei e foi tudo muito tranquilo”

Em momento nenhum eu pensei numa criança, numa mãe, num bebê, numa culpa, numa dúvida, numa morte.

“Ele é agressivo verbalmente e não percebe”

E é muito difícil explicar para ele que a violência pode estar no tom de voz e não necessariamente nas palavras

#QueroTreinarEmPaz: “Fui humilhada em quadra nos jogos universitários”

Só queria que aquele momento acabasse, que ninguém percebesse ou fizesse alarde tentando me defender. Só queria deixar a história morrer.

“Levei anos para perceber que meu relacionamento era abusivo”

Ele me moldou com a culpa, me tornou em uma criada, uma adolescente cheia de devoção por um homem que necessitava de alguém beijando seus pés diariamente.

“Nem toda madrasta é má, nem toda mãe é maravilhosa”

Eu estava feliz como madrasta, até que um dia a criança solta, sem querer: “minha mãe me falou que eu iria te odiar, que você não seria legal comigo, mas ela estava enganada”. Que soco no estômago!

“Nós, lésbicas, não existimos para o prazer masculino!”

Além do machismo que impera na nossa sociedade, nós, lésbicas, somos silenciadas e desrespeitadas o tempo todo e isso caiu sobre mim como uma bomba naquela noite.

“Tive uma história triste, mas encontrei a felicidade na adoção”

Não culpo minha mãe biológica por nada, respeito sua dor. Sou apenas grata à família que me adotou e deu tanto amor.

Como eu entendi que havia sido estuprada mais de 10 anos depois

A cultura do estupro está tão impregnada na gente que sofremos violências sem nos dar conta e ainda achamos que a culpa é nossa.

Serei sempre “mal fodida”

Circulava, entre os rapazes, a ideia de que eu era mal fodida. E não no sentido de ser amargurada ou arrogante, mas mesmo no sentido literal: foderam-me mal e por isso sou lésbica.

Por que a preocupação com as tarefas domésticas é sempre nossa?

Qual a mensagem que meus filhos recebem ao ver que as pessoas mais preocupadas com limpeza e organização somos eu e a moça que trabalha conosco?
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE