azm_logo-educacional

AzMina agora conta também com cursos, palestras, workshops e oficinas

Conheça aqui nossas propostas educativas

Nana Queiroz

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Nana Queiroz

Nana Queiroz

Diretora de Redação
A Nana é jornalista, escritora e diretora de redação da Revista AzMina. Escreveu os livros "Você já é feminista: abra este livro e descubra o porquê" e “Presos que Menstruam”, além de roteirista do filme de mesmo nome que está em produção (e querendo virar série). Ela também é criadora do protesto Eu Não Mereço Ser Estuprada. Entrou nas listas de mulheres mais destacadas de 2014 do UOL, Brasil Post e do think tank feminista Think Olga. Foi finalista do Troféu Mulher Imprensa 2016. Como jornalista, trabalhou nas revistas Época, Galileu, Criativa e Veja, além dos jornais Correio Braziliense e Metro. No ativismo, foi media campaigner da Avaaz. É bacharel em jornalismo pela USP e especialista em Relações Internacionais pela UnB. Siga a Nana em: www.facebook.com/nana.queiroz

Dez mulheres gabaritadas que Temer poderia ter nomeado como ministras

Argumento de que ministros não são decididos por gênero mas por mérito é machista por presumir que mulheres não têm mérito ou competência à altura da vida política

“A anulação do impeachment é válida ou não? A resposta não é jurídica, é política”

Especialistas garantem que não há jurisprudência suficiente para saber se pedido é ou não constitucional, agora é uma questão de disputa de poder no campo legal

“Não é só o gênero que é socialmente construído, o sexo biológico também”

Uma das maiores pesquisadoras da relação entre biologia, linguagem e cultura do mundo, Anne Fausto-Sterling comenta como médicos usam critérios culturalmente construídos para adequar o corpo de bebês

Com o sexo dos anjos

Pessoas intersexo (antigamente chamadas de hermafroditas) estão saindo do armário e começando a se organizar num movimento que exige reconhecimento de sua identidade, mudanças na lei e na medicina do Brasil

Redes sociais são tomadas por fotos de mulheres #BelasRecatadaseDoLar

Em resposta a uma reportagem feita pela Revista Veja em que Marcela Temer é defendida como padrão, internautas desconstroem tabus

Marcela, a mulher que a família brasileira aceita ver na política

Os adjetivos "Bela, recatada e 'do lar'” são, claramente, uma cutucada na presidenta Dilma Rousseff, ofendida por opositores como "feia, mandona e intrometida na esfera pública"

Termos em inglês estão elitizando o feminismo

Sempre que os usamos estamos colocando diante de nossa vontade de incluir o nosso desejo de nos sentirmos especiais por já fazermos parte da gangue

“Os erros da esquerda abriram espaço para a extrema direita”

A presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais da OAB/ DF até acredita na ascensão de líderes como Bolsonaro, mas acha que as mulheres não vão aceitar que direitos sejam retirados

“No golpe em curso, as mulheres têm muito a perder”

Para professora de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB), a ascensão de líderes anti-mulheres é uma ameça real

Machismo nosso de cada crise política

A violência é a arma mais fácil daqueles que não sabem argumentar. O problema acontece dos dois lados.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE