azm_logo-educacional

AzMina agora conta também com cursos, palestras, workshops e oficinas

Conheça aqui nossas propostas educativas

equipe.azmina

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Equipe AzMina

Equipe AzMina

This author has not yet filled in any details.
So far has created 130 blog entries.

“Num baile, fomos cercadas. E, por medo e culpa, nos calamos” – #UmaMinaAjudaAOutra

Foi uma covardia, mas na época achava que havia permitido aquela situação. Hoje sei muito bem quem eram os vilões e quem era a vítima

Entrevistamos a Globeleza e o criador do novo conceito pro Carnaval 2017

Diretor criativo dá a entender que mudança, como todo processo criativo é, de alguma forma, um reflexo de um mundo mais feminista

Resolvi lutar após ser abusada por sete anos

O relato de uma estudante que participou de uma ocupação no Distrito Federal

“A moça estava caída no banheiro. Entrei no meio e falei para eles saírem” – #UmaMinaAjudaAOutra

Eu gosto de carnaval, mas parei de curtir por causa da chatice que são os homens achando que você tem que beijar todo mundo

#UmaMinaAjudaAOutra: 9 ideias pra você mudar o Carnaval de outras mulheres

Conhecida ou não, vá para os blocos e festas preparada para oferecer ajuda para qualquer mulher que precise. E a gente dá umas ideias de como colocar a campanha em prática

“Viajei sozinha pela África e senti preconceito por não trazer um homem”

Participando de projetos sociais no Quênia, na Etiópia e em Moçambique, fui várias vezes pressionada a me explicar por que não estava acompanhada

“Cadê as meninas? O dormitório tá uma bagunça”

O relato de uma feminista que participou de uma ocupação estudantil no Distrito Federal

“O amor romântico nos aprisiona – e mesmo sendo lésbica eu não consigo fugir”

É absurdamente perverso nos fazer acreditar que é o amor alheio, masculino ou não, que legitima nossa humanidade.

2017 nasce sob o fantasma do limite de gastos com educação e saúde

Se a discussão em torno da nova lei foi extremamente estendida, coloca-se, enfim, a típica e inevitável questão do “E agora, José?”

“Confesso: sou feminista mas não consigo amar meu corpo”

Apesar de tudo o que sei sobre os padrões de beleza que nos torturam, não consigo escapar da armadilha de querer me encaixar neles.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE