azm_logo-educacional

AzMina agora conta também com cursos, palestras, workshops e oficinas

Conheça aqui nossas propostas educativas

2017

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Será que minha namorada é machista? E eu?

Também fomos educadas para reproduzir estereótipos e papéis de gênero considerados adequados. Não estamos fora dessa realidade, acima ou imunes a ela

Nascem Flores no Asfalto, Capítulo 15: Sorrir amora

A luta de mulheres que resistem que seus corpos sejam reduzidos a ferramentas. "Faz muito sentido isso de Deus ser pai. Se fosse mãe capaz que Ele não abandonava".

Por que o Corinthians não fez versão feminina de camisa? Porque mulher não gosta de futebol, certo?

É muito chato ter que remar contra a maré e responder a um questionário toda vez que quiser falar do esporte

‘Não gosto de transar com meu namorado. Mas ele é o cara mais legal do mundo’

'Quero ter um companheiro muito mais do que quero gozar. E, quando quero gozar, me masturbo e fica tudo bem'

Que fatores causam a pobreza feminina nas palafitas de Santos?

Gravidez na adolescência, trabalhos informais e preconceito agravam a situação de quem já vive em precaridade

Sobre carregar o peso da ausência

Geralmente, quando se fala sobre realidades precárias, é sempre no sentido de sensacionalismo ou fetiche. Aqui, quis mostrar um outro lado, um lado de potência

Com medo da maré levar meus filhos: a vida das mulheres das palafitas de Santos

Em casas sob as águas, equilibradas sobre plataformas, moram por volta de 20 mil pessoas socialmente invisíveis

Nascem Flores no Asfalto: Tempo de vender anéis

A luta de mulheres que resistem que seus corpos sejam reduzidos a ferramentas. "E tudo se ajeita para nunca mais desmoronar, porque eu entendi tudo, transvi o fim na lembrança do começo".

‘Me achava muito gorda e feia, e achava justo o bullying que faziam comigo na escola’

'Os diretores diziam que eu exagerava, que estava inventando. Aos 13 anos, comecei a sofrer de bulimia e automutilação'

Por que chamar mulheres de meninas nos faz mal

Já repararam que nós raramente nos referimos a homens adultos como garotos ou meninos? Esse tratamento é reservado a crianças e adolescentes, como deveria ser com as mulheres
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE