Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O Bloco das Mulheres Rodadas estreou no Carnaval do ano passado com um cortejo contra o machismo pelo Largo do Machado, no Rio de Janeiro, e teve repercussão no mundo inteiro. Idealizado pelas jornalistas Renata Rodrigues e Débora Thome ainda no final de 2014, o bloco reuniu cerca de 2.500 pessoas, que desfilaram com bambolês, saias rodadas, pernas de pau e muita purpurina até a Praia do Flamengo. Em luta contra o machismo e o assédio sexual, as participantes também exibiram cartazes como “Somos todas rodadas”, “Tire o seu sexismo do caminho que eu quero passar com meu amor” e “Tire a mão do meu útero, deputado!”, unindo ativismo e bom humor.

Este ano, o bloco entra na programação da campanha #carnavalsemassédio, da qual a Revista AzMina é participante, na quarta-feira de cinzas. Mas a folia começa já nesta semana, num pré-carnaval super agitado.

“O Bloco Mulheres Rodadas foi criado quase por acaso, mas desde o seu início tínhamos muito claro nosso eixo feminista. Nossa proposta é, com a brincadeira e a galhofa, mostrar o quão ultrapasssados são a homofobia, o machismo e o racismo”, explica Débora. “Somos um megafone descontraído buscando fortalecer as mulheres e garantir o direito de todas de rodar.”

No dia 29 de janeiro, sexta-feira, acontece seu Baile de Carnaval, que vai rolar no Antonieta, na Lapa. Antecipando as festividades, o Baile de Carnaval das Mulheres Rodadas terá a DJ Carina Rocha (residente) e DJ Mito (convidado especial), que tocarão “música pra gente rodada”. Como não podia faltar, o bloco também dará sua canja com as músicas do desfile, que acontecerá no dia 10. Dos sopros e percussão, surgirão músicas como: Geni, É Hoje, Luz de Tieta, Crazy in Love, Crença e fé, entre outras.

SERVIÇO

Bloco de Carnaval das Mulheres Rodadas

Data: 29 de janeiro

Horário: 23h

Preço: R$ 20 (antecipado) e R$ 30

Vendas: https://www.sympla.com.br/baile-de-carnaval-das-mulheres-rodadas__53707

Onde: Antonieta

Avenida Mem de Sá, 104 – Lapa – Rio de Janeiro