PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • grafiti2

7 coisas que você pode fazer por uma mãe em 2018

Por Tayná LeiteNão julgar, não limitar brincadeiras por gênero e incentivar a amamentação estão na lista feita pela nossa colunista Tayná Leite
  • face-1

Facebook, não isole a mídia independente e feminista

Por Equipe AzMinaMudança no Facebook coloca em risco sobrevivência d’AzMina e da mídia independente.
  • boca2

A história de duas bruxas: Papusza e Dalila Ohana

Por Rebecca SouzaRebecca Souza narra duas histórias de discriminação, perseguição e exílio. 'Sem sombra de dúvida Dalila e Papusza foram mulheres empoderadas'
  • entrevista

‘Fui eliminada em cinco entrevistas de emprego porque tenho filho pequeno’

Por Equipe AzMina'Precisamos de disponibilidade total, talvez com um filho fique difícil para você. Que tal deixar que eu mesma decida sobre isso?'
  • Verão literário.001

Verão literário: 9 cursos, eventos e leituras para começar o ano

Por Bruna EscaleiraConfira algumas dicas de cursos, eventos, clubes de leitura e revistas literárias que vale a pena ficar de olho o ano todo
  • home

Ceder ou desistir: como o mercado está transformando profissionais em donas de casa

Por Nana QueirozNo braço de ferro por dar tudo no trabalho, muitas mulheres têm optado por dar nada - e voltam para a tarefa de serem mães em tempo integral
  • Anitta 5

Avançamos ou recuamos quando o assunto é arte e feminismo?

Por Luisa TollerDo assédio do ator “garanhão” ao novo clipe da Anitta, Luisa Toller faz a retrospectiva de 2017
  • natal dest-1

Por que o Natal deixou de fazer sentido pra mim

Por Equipe AzMina'Que no Ano Novo a gente possa amar de coração; desgostar de peito aberto e livre; e praticar o respeito sincero à escolha alheia. Mesmo que isso nos afete'
  • Leonice-Tupari_Foto-Marcela-Bonfim-15-1-1024x576

Mulheres indígenas se unem por voz em Rondônia

Por Amazônia RealEm entrevista, Leonice Tupari conta como foi ocupar o espaço de liderança na tomada de decisão 
  • 2018semculpa

‘Viver sem culpa, essa é minha resolução para o Ano Novo. E a sua?’

Por Equipe AzMina'Passamos a vida elogiando pessoas queridas, mas não conseguimos perceber o mesmo em nós'
LEIA MAIS

Quem somos

AzMina é uma instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é combater os diversos tipos de violência que atingem mulheres brasileiras, considerando as diversidades de raça, classe e orientação sexual. Realizamos palestras, debates, oficinas e outros eventos para aprofundar a discussão sobre os direitos da mulher e combater o machismo, além de criar campanhas de conscientização nas redes sociais, envolvendo movimentos de mulheres e mobilizando a grande mídia.

Já a Revista AzMina é uma publicação online e gratuita para mulheres de A a Z. Nela, há espaço para todos os tipos de beleza, rostos e formas. Investimos em reportagens profundas, independentes,  responsáveis e comprometidas com a informação que combate os diversos tipos de violência de gênero e que traz ferramentas para que TODAS sejam ainda mais poderosas.

Somos uma equipe apaixonada por este projeto e dedicada a usar o jornalismo e a educação para ajudar a melhorar o mundo, principalmente para nós, mulheres!

ESPIE NOSSOS PERFIS

Assine AzMina

Somos uma revista sem fins lucrativos que pretende construir um novo senso de beleza e dar ferramentas para que TODAS as mulheres brasileiras sejam ainda mais poderosas. Mas só podemos fazer tudo isso garantindo nossa independência editorial se você colaborar conosco! Coloque uma moeda no nosso cofrinho e prometemos cuidar dela com muita responsabilidade, transparência e carinho.

SAIBA COMO PATROCINAR

Seja um(a) parceiro(a)

Nossa proposta é transformar a publicidade num ato de responsabilidade social. Conheça nosso conceito de publicidade amiga da mulher e venha fazer com a gente uma revista inteligente e divertida, que acredita no potencial de cada mulher em todos os sentidos.

LEIA MAIS