PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
  • mobilidade urbana

Mobilidade urbana é coisa de menina, sim!

Por Amanda NegriEvento inédito discute o tema sob a perspectiva das mulheres. Todas as discussões serão conduzidas por mulheres da área
  • revolverp

“Por pura sorte foi HPV e não HIV”

Por Equipe AzMinaEu achava que DST era daquelas coisas que só acontecem com os outros. Demorei pra entender que transou sem camisinha, pode pegar.
  • pexels-photo-12971

O Bolsa Família está empoderando as mulheres?

Por Equipe AzMinaA Lei do Bolsa Família define que as mulheres devem ser as titulares preferenciais do benefício, isto é, elas devem ter o cartão em seu nome e ser as responsáveis pelo saque do benefício
  • camisinhapeq

Enquanto sexo for “coisa de homem” não vamos acabar com a AIDS, alertam especialistas

Por Helena BerthoO prazer é visto como masculino e o cuidado, a prevenção, como algo que cabe às mulheres, inclusive, negociar. Até a camisinha feminina fica na seção masculina das farmácias
  • IMG_1901-mini

Literatura, substantivo feminino: conheça nossa nova seção!

Por Bruna EscaleiraA coluna "AZMina dão a letra" chega perguntando: cadê as minas escritoras? Ainda temos menos espaço no mercado editorial, mas somos muitas, múltiplas e maravilhosas. Vem com a gente conhecer autoras incríveis!
  • Abortion-Womens-Right

Já podemos celebrar que aborto até o terceiro mês não é crime? Explicamos direitinho a decisão do Supremo

Por Equipe AzMinaSupremo liberta profissionais de clínica de aborto e abre a maior oportunidade para a descriminalização da história do Brasil
  • azm_quem_manda_aqui_sou_eu_indice

Aborto até o terceiro mês não é crime, entende turma do Supremo

Por Equipe AzMinaSupremo liberta profissionais de clínica de aborto e abre pela primeira vez discussão sobre a descriminalização.
  • 2016_aldeia_MariaRibeiro-7346

7 coisas que aprendi com as indígenas sobre maternidade

Por Andressa DreherTalvez não houvesse reportagem se esta não tivesse partido de um preconceito
  • 2016_aldeia_MariaRibeiro-7855

Como os indígenas vivenciam o parto e a amamentação

Por Andressa DreherOs remédios naturais e chás fazem parte de todo o processo - da gravidez ao pós-parto
  • abre

As crianças indígenas que são filhas de toda uma comunidade

Por Andressa DreherAs relações complexas de parentesco entre muitos grupos indígenas permitem que as crianças recebam atenção pulverizada e desenvolvam autonomia desde pequenas
LEIA MAIS

Quem somos

A Associação AzMina é uma instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é combater os diversos tipos de violência que atingem mulheres brasileiras, considerando as diversidades de raça, classe e orientação sexual. Realizamos palestras, debates, oficinas e outros eventos para aprofundar a discussão sobre os direitos da mulher e combater o machismo. Também organizamos grupos de apoio psicológico e legal para mulheres em relacionamentos abusivos, além de criar campanhas de conscientização nas redes sociais, envolvendo movimentos de mulheres e mobilizando a grande mídia.

Já a Revista AzMina é uma publicação online e gratuita para mulheres de A a Z. Nela, há espaço para todos os tipos de beleza, rostos e formas. Ensaios de moda que contemplam corpos reais, evitam o consumismo e trazem sugestões de looks que cabem no bolso. Além disso,  investimos em reportagens profundas, independentes, responsáveis, sem rabo preso com anunciantes.

Somos uma equipe apaixonada por este projeto e dedicada a usar o jornalismo para ajudar a melhorar o mundo, principalmente para nós, mulheres!

ESPIE NOSSOS PERFIS

Assine AzMina

Somos uma revista sem fins lucrativos que pretende construir um novo senso de beleza e dar ferramentas para que TODAS as mulheres brasileiras sejam ainda mais poderosas. Mas só podemos fazer tudo isso garantindo nossa independência editorial se você colaborar conosco! Coloque uma moeda no nosso cofrinho e prometemos cuidar dela com muita responsabilidade, transparência e carinho.

SAIBA COMO PATROCINAR

Seja um(a) parceiro(a)

Nossa proposta é transformar a publicidade num ato de responsabilidade social. Conheça nosso conceito de publicidade amiga da mulher e venha fazer com a gente uma revista inteligente e divertida, que acredita no potencial de cada mulher em todos os sentidos.

LEIA MAIS